Blog · Desenvolvimento · Software · Unity

Unity3D no Linux | Sim, é possível – mas com ressalvas. Uma breve análise

Há cerca de um mês voltei a usar o Linux Mint, deixando o Windows 10 de lado, depois de um longo tempo. Fui instalando vários programas e atualizações. Como no Windows eu estava usando o Unity3D, eu tinha que voltar ao Windows toda hora para poder usá-lo. Sem nem me tocar que a Unity havia lançado uma versão (beta) da sua engine para distros Linux.

Eterno curioso, baixei a versão para Linux. E comecei a experimentar. E não é que dá para trabalhar nele?

Blog · Dicas & Tutoriais · Software · Tecnologia

Onde encontrar modelos 3D para download grátis

Seja para um projeto de games, para maquete virtual ou simplesmente prototipar, pode ser útil recorrer a sites de modelos 3D. Os melhores, lógico, são pagos: entre os que acho mais interessantes poderia citar o CGTrader.

Mas nem sempre o problema em questão demanda objetos 3D de alta qualidade – e, diga-se de passagem, caríssimos.

Aqui no artigo vou resenhar a respeito de algumas lojas que já usei. Espero que seja útil:

Blog · Game design · Games · Opinião

Cansei de games superproduzidos

No final do ano passado eu adquiri, na promoção, o game DOOM 2016. Praticamente o “jogo do ano”. Um dos games mais aguardados do ano.

Já fazia um bom tempo que eu não jogava nada. Meses antes eu havia dispendido umas 40 horas jogando Broforce, um shoot and run 2D, estilo plataforma. De longe o melhor custo/benefício do ano. Nem R$ 15,00 me custou e tive horas e horas de jogatina.

Fui motivado no Doom pois havia jogado lá nos idos dos anos 90 o Doom 1 e Doom 2. Gostei muito de ambos. Saudosismo falou alto. E lá fui eu aproveitar o DOOM 2016 por R$ 75, ante R$ 200 de antes.

Mais de 70 GB para baixar, download terminado. E iniciei o game.

Blog · Games · Opinião

O fim dos “games bobos”?

Costumo ser visitante habitual de sites de games casuais, em especial do ArmorGames (famoso e meu favorito, e que, na minha opinião, tem os melhores jogos), do Kongregate e Miniclip (mais conhecidos). Não necessariamente para jogar – aliás, isso é o que menos estou fazendo por falta de tempo, o que não é desculpa, pois para alguém que deseja viver do desenvolvimento de games e leva isso à sério precisa experimentar e conhecer novos gêneros, experiências e outros.