Blog · Desenvolvimento · Game design · Games · Software

Artigo: “Como fazer o game dos seus sonhos, publicá-lo e não morrer no processo”

Tradução livre de artigo escrito por Juan Linietsky e publicado no blog da Godot Engine: https://bit.ly/2VOMRLD


MOTIVAÇÃO

Hoje estou reinstalando meu computador de desenvolvimento, então não posso fazer muita programação. Compilar na Godot leva cada vez mais tempo, então eu acho que um computador com nova configuração é mais uma maneira de acelerar o desenvolvimento da Godot engine. Continue reading “Artigo: “Como fazer o game dos seus sonhos, publicá-lo e não morrer no processo””

Blender · Blog · Dicas & Tutoriais · Unity

Reduzindo polígonos de personagem do Daz Studio usando Blender

Quem é developer e já deve ter experimentado criar personagens para games sabe como é difícil escultura 3D, ou mesmo modelagem.

Uma alternativa é usar softwares que nos permitem criar personagens a partir de algumas bibliotecas já pré-definidas (não só de anatomia, mas de roupas e poses também). Dentre esses softwares existentes no mercado podemos destacar dois: o Poser e o DAZ Studio.

No entanto, um personagem gerado num desses softwares facilmente atinge um alto número de polígonos. Um simples personagem gerado no DAZ Studio a partir da biblioteca Genesis facilmente passa dos 130 mil triângulos, sem roupa e cabelo, mesmo exportando em baixa resolução de detalhes, o que atrapalha o uso em games. Para tal modelo, há duas opções: fazer a retopologia do personagem num software 3D externo, ou então aplicar um algoritmo de decimation, que seria uma redução forçada de polígonos (e que foi a que usei).

Neste tutorial simples vou enfatizar como consegui utilizar o DAZ Studio, que é gratuito, para criar personagens e colocá-lo em um projeto da game engine Unity, usando o Blender para fazer a redução de polígonos. Continue reading “Reduzindo polígonos de personagem do Daz Studio usando Blender”

Desenvolvimento · Dicas & Tutoriais · Games

Sim, é possível viver de games

Numa thread no Reddit um desenvolvedor de games comenta sobre a experiência de ter se dedicado a criar um game mobile durante 2 anos e que ainda não deu grande retorno financeiro. O game está na casa do 150 downloads.

Realmente, mesmo quem já trabalhou com desenvolvimento (mesmo em outra área, como Web) ou é designer já deve ter vislumbrado de entrar no mercado de games. Manias como Pokemon Go e eventos como o BGS aqui no Brasil vira e mexe nos relembram desse mercado.

Porém, nos deixamos impressionar com games que se tornam hits. A verdade do fato é que milhares de jogos são lançados todo ano, em diversas plataformas – Steam, Play Store, etc. Não é tão fácil lançar um game que logo de cara vende milhões (a verdade é que isso é quase como ganhar na loteria…)

Lançar o seu jogo, depois de tanto tempo de trabalho e não lograr êxito pode ser desanimador. A vontade de desistir logo bate à porta. Tudo parecia só uma ilusão. Como assim? Em Indie Game: The Movie parecia tão fácil!…

Continue reading “Sim, é possível viver de games”

Blog · Games

Fliperamas

Recentemente baixei uns emuladores e ROMs de jogos antigos. Faço isso de maneira bissexta, muito raramente. Mas é muito bom reviver esses tempos antigos. Games em fliperamas… Quem viveu os anos 90, sabe.

Baixei um emulador de Super Nintendo, como sempre faço, e de fliperamas – geralmente CPS1 & CPS2.

Na época em que conheci não era nem em Real que a gente pagava. Eram cruzeiros, ou cruzados, cruzados novos, sei lá. Continue reading “Fliperamas”