Projetos · Web

Post4Fun!, primeiro mês

Há cerca de um mês eu lançava na internet o modesto projeto Post4Fun!.

De início, sabia que ele não iria ter um boost nos acessos. Já deveriam ter projetos semelhantes na Web. Fiz no espírito de querer brincar de fazer algo novo. Usei o velho WordPress como CMS, com um tema pronto e apenas criando um plugin para gerar as imagens e salvá-las como post. A criação de imagens é feita usando a biblioteca Pixi.js.

O site está hospedado no Vultr. Lancei uma VM facilmente, já com ambiente LEMP instalado. A Vultr está até agora garantino uma boa performance por um bom preço ($ 5/mês). Quanto a isso, nada a reclamar – só a elogiar. 🙂

Desenvolvimento · Dicas & Tutoriais · Web

Cursos de React em vídeo grátis na Udemy

O React é um dos frameworks Javascript mais populares da atualidade. De uns anos para cá o uso dele em novos projetos vem crescendo – em grande parte pelo desânimo da comunidade com as novas versões do Angular – que, embora tenham melhorado no quesito performance, também cresceram no quesito complexidade. É notável o crescente interesse da comunidade e das empresas pelo React, por vantagens que ele oferece, como a desenvolver apps nativos, e não híbridos (como o Angular).

Pessoalmente, só experimentei trabalhar com Angular, e ainda sim curta experiência (ultimamente tenho me dedicado mais ao lado backend). Garimpando a Web, me deparei com dois cursos gratuitos disponíveis na Udemy.

Blog · Desenvolvimento · Software · Unity

Unity3D no Linux | Sim, é possível – mas com ressalvas. Uma breve análise

Há cerca de um mês voltei a usar o Linux Mint, deixando o Windows 10 de lado, depois de um longo tempo. Fui instalando vários programas e atualizações. Como no Windows eu estava usando o Unity3D, eu tinha que voltar ao Windows toda hora para poder usá-lo. Sem nem me tocar que a Unity havia lançado uma versão (beta) da sua engine para distros Linux.

Eterno curioso, baixei a versão para Linux. E comecei a experimentar. E não é que dá para trabalhar nele?

Blog · Brasil · Ensaio · Negócios

O mito do brasileiro ser um povo empreendedor

O brasileiro é um povo empreendedor. Você já deve ter ouvido falar isso alguma vez em algum lugar. Empreendedorismo cresce no Brasil.

Ou lido a respeito. “O Brasil é um dos países que mais abrem empresas no mundo”, ou coisas do tipo.

A bem da verdade é que isso não é verdade. O Brasil não é um país empreendedor. Empreendedor aqui no sentido stricto sensu do termo, de se começar um negócio com uma proposta inovadora, e não simplesmente começar um negócio.

Blog · Desenvolvimento · Web

Bootswatch: Temas gratuitos para Bootstrap

Nem preciso dizer que, quando se está fazendo o frontend de um site logo pensamos num framework para facilitar o trabalho. E, nesse caso, entre algumas opções, é provável que pensemos primeiro no Bootstrap.

Quando se está fazendo um projeto pessoal, seja um sitezinho de portfolio ou uma simples landing page, é interessante recorrer a temas já feitos. Assim, fugimos do padrão já vindo com o Bootstrap, e damos uma graça a mais no trabalho.

Tecnologia · Web

Essas favelas virtuais chamadas redes sociais

Nas favelas, vemos gangues brigando, disputando territórios. Ou simples bate-bocas para ver quem tem razão. Nas redes sociais também.

De vez em quando ocorrem linchamentos perpetrados por moradores. É sabido que ocorrem justiçamentos feitos com as próprias mãos, onde o Estado não chega. Nas redes sociais, ou através delas, temos linchamentos também.

Sem falar que as donas de casa, desocupadas, matam o tempo conversando com as vizinhas sobre TV e novelas. E nas redes sociais há isso também.

Blog

Novo tema: Adeus Lavender. Bem-vindo, York Lite

Sim, alterei o tema. Joguei fora o velho Lavender Lite e trouxe um novo, o York Lite.

Essa é a terceira troca de tema dentro de 6 meses. Durante um tempo fiquei com um baixado gratuitamente no diretório do WordPress. Ele era muito old-school, e ficou parecido com um blog dos anos 2005. Daí, buscando por temas gratuitos na internet, me deparei com o Lavender.

Projetos · Software · Web

Atualização do Post4Fun! – logotipo e patterns

Atualizei o Post4Fun!, com novo logo e identidade visual. Foram criadas páginas no Facebook e Twitter, também.

O Post4Fun! é um projetinho simples que lancei em meados de janeiro último. É uma ferramenta para criação de textos em imagens, de maneira simples e direta. Para saber mais, explico neste post.

O logotipo novo (substituindo o anterior horroroso, feito às pressas) foi criado no Blender. Eu renderizei em estilo “isométrico” (ortográfico) e meio cartoon, acentuando os edges. E texturizei no Blender também, pintando via Texture Painting. Foi ótimo, principalmente para se tirar a ferrugem. Nem lembrava mais como usar o esquema de pintura no Blender! Felizmente um vídeo no YouTube ajudou.

Depois dei acabamento usando o Inkscape: Efeito de glow básico: duplicando o ícone 3D, jogando ele atrás e lançando mão da opacidade e desfoque. E, também, uso de tipografia descrevendo o nome do site. No Inkscape criei as imagens de perfil e capa do Facebook e Twitter. Tudo em ambiente Linux. Quem me conhece aqui pelo blog sabe que sou fã destes softwares há um bom tempo.

Blog · Dicas & Tutoriais · Javascript · Web

Obtendo as teclas que estão sendo pressionadas ao mesmo tempo com Javascript e jQuery

Quem trabalha com desenvolvimento Web pode ter se deparado com a situação de precisar implementar algum comando via teclado, em estilo teclas de atalho, seja para recurso de acessibilidade ou para uma simples aplicação Web. Isso é possível, é fácil e basta algumas linhas de código Javascript.

Experimentando pela primeira vez o CodePen, resolvi escrever um tutorial simples a fim de explicar como implementar essa funcionalidade, com algumas poucas linhas de código. No exemplo uso a bilbioteca jQuery, além do JavaScript.

Desenvolvimento · Opinião

Você precisa MESMO usar um framework Web? Já considerou não precisar usar NENHUM?

Este post parte da resposta dada por Rasmus Lerdorf (um dos criadores da linguagem PHP) quando perguntado sobre o que achava dos frameworks PHP existentes no mercado. O vídeo da resposta está abaixo. Sim, está em inglês, mas ativando a legenda e se você souber um pouco em inglês entenderá algo da discussão:

Lerdorf responde que nem todo mundo precisa de um framework de propósito geral, pois, se por um lado o framework ajuda a não reinventar a roda, ao mesmo tempo ele vem com várias e várias coisas desnecessárias ao projeto, não inerentes à ele e que podem atrapalhar a performance da aplicação, por exemplo.

Blog · Marketing · Negócios · Tecnologia

Pequenos frascos, grandes perfumes: a “cauda longa”

Relendo um blog antigo sobre desenvolvimento de jogos, que costumava acompanhar anos atrás, lembrei do relato de um desenvolvedor leitor do blog, um postmortem, do seu game para celular. Era seu início na área, de forma independente, nas hora vagas. Ele conta como foi sua trajetória da produção ao lançamento de um game mobile, chamado Double Jumper, para Windows Phone.

O texto é do hoje longínquo 2012. O game é assumidamente tosco, mas o que mais me surpreendeu no relato foi o número de downloads conseguidos, logo de início, sem grandes investimentos ou propaganda. Ainda mais numa plataforma hoje defunta da Microsoft, que conseguiu em seu máximo ridículos 3% do mercado.

Li o texto na época, e confesso que, na ocasião, pouco entendi. Hoje, acho que entendo melhor o fenômeno em questão, e vejo por outra perspectiva.

Dicas & Tutoriais · Games · Unity

Unity no Linux: solucionando o problema de abrir arquivos no MonoDevelop

Quem se aventura experimenta a usar a engine de games Unity no Linux (seja Ubuntu ou Linux Mint) pode ter se deparado com o problema de instalar tudo certinho, porém ao tentar editar os scripts C# o MonoDevelop não abre. Você clica no menu de contexto do componente do gameobject, seleciona “Edit Script…” e a IDE, que deveria abrir o script não abre – não dá mensagem de erro, nem nada.

Fuçando na internet encontrei a resolução do problema. Foi um pouco difícil, uma vez que usar essa engine de jogos no Linux é pouco comum. Até porque a própria empresa que desenvolve a Unity não está focada na plataforma Linux, mas sim Windows e Mac OS X, sendo que a versão para o sistema do pinguim não passar de uma versão beta, com restrições.

Tentei outras soluções, como baixar uma versão do MonoDevelop via flatpak. Porém, não consegui localizar a pasta da instalação para poder apontar.

Depois de um tempo, graças à uma alma iluminada, consegui resolver o problema. Abaixo transcrevo a solução:

Livros · Web

Blogueiros que se tornaram (bons) escritores

Aconteceu de, recentemente, eu ler dois autores que, apesar das diferenças de temáticas dos seus livros, têm coisas em comum: são autores jovens, jovens, escreveram livros bem escritos e, principalmente, são “bichos” surgidos da internet. Blogueiros, enfim. São eles Ryan Holiday e Mark Manson.

Embora talvez ainda não seja uma constante, é cada vez mais comum autores começarem na internet da mesma maneira que muitos autores de antigamente começavam na grande imprensa, escrevendo crônicas ou artigos. Até porque a internet de hoje é a mídia impressa de ontem.

Abaixo listo alguns autores de livros que são figuras surgidas da internet, que começaram basicamente escrevendo em blogs – seja em blogs de grandes portais ou autônomos. Li os quatro e deixo uma breve descrição e opinião sobre eles. No fim do artigo deixo links de livros dos autores caso haja interesse.

Blog

Saímos da televisão e vamos para a internet falar sobre televisão

O brasileiro é mesmo um povo a ser estudado.

Olhando no Google Trends relativo ao ano de 2017 é possível aferir que o que mais se busca na internet brasileira é… informação sobre televisão. E principalmente aberta.

O Trends é um serviço gratuito do buscador voltado a informar quais são os termos mais buscados na atualidade, entre outros.

Impossível para mim não lembrar de Diogo Mainardi numa de suas colunas: o brasileiro assiste cada vez menos TV e usa mais internet. E qual o assunto da internet? A TV.

Blog · Dicas & Tutoriais · Software · Tecnologia

Onde encontrar modelos 3D para download grátis

Seja para um projeto de games, para maquete virtual ou simplesmente prototipar, pode ser útil recorrer a sites de modelos 3D. Os melhores, lógico, são pagos: entre os que acho mais interessantes poderia citar o CGTrader.

Mas nem sempre o problema em questão demanda objetos 3D de alta qualidade – e, diga-se de passagem, caríssimos.

Aqui no artigo vou resenhar a respeito de algumas lojas que já usei. Espero que seja útil: