Opinião

Morte ao Adobe Flash. Ou não.

Com o surgimento da versão 5 da linguagem HTML muitas dúvidas sobre certas coisas surgiram no ar. Uma delas é sobre o Adobe Flash. Se as inovações pregadas pela HTML 5 pegarem (o que inclui animações, vídeos, sons, e até 3D), o Flash será considerado obsoleto, ultrapassado.

Há uma discussão muito pontual. A pontualidade faz parte, não tenha dúvida. Sempre que houve internet existiu o Flash? Não. Mas existe o Flash? Sim. O Adobe Flash continuará a existir? Talvez. É uma discussão pontual? É, mas não é. Por quê? Porque é virtual. (Francisco Prado)

Opinião

3D no navegador – WebGL e JavaScript

Parece lance de futurologia, mas não é. O dia em que poderemos ter games em 3D, navegar por espaços em 3D e outras coisas (que precisem usar 3D) dentro do navegador (sem precisar baixar programas ou plugins) está bem próximo. E sem uso de Flash.

Ano passado foi lançado um padrão chamado WebGL. Ainda em desenvolvimento, esta especificação provê a geração de gráficos 3D dentro de navegadores Web.

Dicas & Tutoriais

Aí vão uns links cromados – navegador Chrome e Chrome OS

Bom pessoal, nos próximos tempos eu não poderei montar uma postagem mais trabalhada para o blog. No entanto, deixo aqui uns links dedicados ao Chrome (o navegador Chrome e o Chrome OS, o sistema operacional do Google que roda na “nuvem”).

Google Chrome (navegador)

  • Chrome 5 dev (versão de desenvolvedor) (link para versão para Windows): esta versão foi liberada pelo Google, mas ainda não é a chamada versão “estável”. No entanto, é muito mais bacana que a versão 4, pois já conta com boas mudanças, como o suporte a add-ons Greasemonkey, que são criados para Firefox, mas agora o Chrome 5 consegue rodar (veja o último tópico). Só uma porcentagem deles funciona, pois foram feitos para o Firefox, mas mesmo assim já é mais um golpe no navegador da raposa. Só clicar em “Instalar” na página e pronto.
  • 15 extensões de Google Chrome para desenvolvimento Web (em inglês): links e comentários a respeito de plugins (para SEO, debug, etc.) para auxiliar no desenvolvimento de sites pelo Chrome.
  • Criando extensões para Chrome (em inglês): tutorial do Google – e parece bem completo – dedicado a ensinar a criar uma extensão para o browser. Basta saber desenvolver em JavaScript, CSS e HTML.
  • Usando extensões do Firefox no Chrome 5 dev: como citado no primeiro tópico, a versão de desenvolvedor suporta scripts Greasemonkey, extensões que servem para dar ainda mais funcionalidades para o navegador. Só alguns rodam em Chrome. Para instalar é só selecionar a extensão e clicar em “Install”. Não é necessário reiniciar o navegador.

Chrome OS (sistema operacional)

  • Experimentando o Chrome OS: postagem do site Superdownloads ensinando a você como experimentar o sistema operacional do Google sem esquentar muito a cabeça, rodando ele através de uma máquina virtual.
Gadget

Os E-readers nacionais

Muito se fala no Kindle, e muita gente considera o recém-lançado iPad, da Apple, como um novo e-reader – sendo que, na realidade, trata-se de um tablet, que está mais para um misto de iPhone e notebook do que para um leitor digital propriamente dito.

E-reader é como chamam esses aparelhos que se destinam a facilitar a leitura de e-books/ebook (livros digitais que podem estar em formato PDF, etc.) e se utilizam de uma tecnologia chamada E-Ink, um recurso diferente dos tradicionais LED e CRT e que procura simular a tinta do papel, fazendo assim que se canse bem menos a vista do que se lendo por um monitor de computador. Sem falar, é claro, na praticidade: é possível levar uma biblioteca inteira na memória, baixar conteúdo pela internet, e muitos outros.

ActionScript

XML e Texto no ActionScript 3.0 – Tutoriais

Segue as dicas dos artigos (90% completos) sobre uso de campos de texto no AS 3.0 e uso de XML.

Estou sem postagem séria no momento e não rascunhei nada. Mas esses artigos, ainda a serem completados, já contêm bastante coteúdo.

O artigo sobre campos de texto já tem quase tudo a respeito sobre o assunto, com exceção ao uso de formatação com HTML e CSS (a ser inserido).

O sobre XML, mais completo, ainda não tem conteúdo a respeito da remoção e inserção de elementos e envio de dados. De todo resto, está completo.

O endereço do wikilivro é este aqui: http://pt.wikibooks.org/wiki/ActionScript

Dicas & Tutoriais

Google Chrome com extensões

Ícone - Google Chrome
Ícone do navegador Google Chrome (fonte: Blogs - Diário de Pernambuco)

Não são só os navegadores Mozilla Firefox e o Opera que suportam complementos (ou extensões, ou ainda “plugins”). O Google Chrome passou a suportar complementos com a versão 4. É a versão 4 que suporta extensões (as outras, não).

Muitos complementos ainda não têm a diversidade nem a qualidade das extensões disponíveis para Firefox. Mas nem por isso é possível deixar de experimentar as extensões do Chrome, bem mais leves (assim como o próprio navegador) do que a de seus concorrentes.

ActionScript

Rápidas sobre ActionScript 3.0

Mais um post da série dedicada à linguagem ActionScript (versão 3). Garimpando rapidamente no Google, sites e blogs por estes dias, selecionei alguns links sobre o assunto. São posts e sites dedicados à bibliotecas, dicas, tutoriais… Abaixo, os links com comentários.

  • ActionScript CheatSheet: parece ser muito bom: reúne várias cheatsheets (listas/dicionários com dicas de comandos e propriedades) sobre ActionScript, Papervision 3D (biblioteca para geração de 3D), AIR e outros. A seção de downloads das folhas está aqui. Dica: baixem o segundo PDF, tem várias funções relativas à datas, arrays, tipos de erros, etc.
  • 30 grandes bibliotecas para AS 3: postagem reunindo links para várias bibliotecas de código aberto, de gêneros variados: física, desenvolvimento de games, 3D… Recomendo uma visita.
  • Bibliotecas de física para AS 3: postagem que cita diferenças entre as bibliotecas disponíveis para simulação de física.
  • Flash 3D – Edutech (em inglês): artigo numa wiki em que reúne comentários e links a respeito de vários tipos de bibliotecas para uso de física e 3D em Flash/ActionScript.
  • Sandy 3D: eu sei, existe a Papervision3D para geração de gráficos 3D com AS e é muito mais popular. No entanto, esta biblioteca parece ser muito interessante, pois eles disponibilizam tutoriais muito bons (em inglês) e passo-a-passo (procuro material organizado sobre Papervision3D na web e não encontro). Ainda não experimentei, mas fica a dica.
  • Away3D: outra biblioteca 3D. Tem tutoriais e uma wiki a respeito. Conheço nada do projeto mas como deve haver entusiastas deixo o link aqui.
  • Tutorial do Mário Santos (em PDF) – parte 1 e parte 2: uma apostila bem rica e interessante. Em português de Portugal. Aliás, nosso amigo lusitano mantém um blog a respeito da linha Adobe (Flex, Flash etc). Ele também posta tutoriais sobre AS, porém mais dirigido à plataforma Flex. Li a parte 1 e recomendo.
  • Blog do Erick Souza: blog do ituano Erick Souza, com ênfase em Flash. Tutoriais, dicas e notícias.

E claro, o Wikilivro de AS 3. É o wikilivro sobre AS hospedado no Wikibooks em português. Como estou revisando a linguagem (estudei ela há um bom tempo) vou inserindo as informações nele. Já há bastantes tópicos. A galera tem gostado e tudo, mas seria interessante que, se possível, colaborasse, mesmo com simples revisões/testes ou acréscimos.

A ideia por trás do livro em formato wiki é que qualquer um pode colaborar e acrescentar, o que pode gerar um livro em constante expansão e atualização, além de gratuito, para temas como este (linguagens de programação).

O wikilivro é promissor? Talvez. Pelo jeito vai ter um único colaborador: eu 🙁 ! Mas é esperar para ver. Afinal só existe há cerca de 20 dias… 😛

Caso tenha links para sugerir, insira nos comentários, que atualizarei a postagem.

ActionScript

Mais tutoriais – ActionScript 3.0

Continuando a série de tutoriais sobre ActionScript 3.0. Foram adicionais mais capítulos ao livro / apostila, que são estes:

Lista de exibição:

Eventos:

Desenhando com vetores:

A relação completa de tutoriais está no índice do wikilivro, ou no post anterior.

Lembrando que muitos tópicos ainda serão enxugados, sendo removidos ou abreviados. Em breve mais capítulos.

ActionScript

Tutoriais de ActionScript 3.0

O livro/apostila/tutorial (ou melhor, Wikilivro) de ActionScript 3.0 já tem um pouco mais de dez dias de criação e já conta com uma boa série de artigos.

Aqui vai a lista de alguns deles que já contam com uma boa resolução. Prefácio:

Começando na linguagem:

Propriedades e eventos:

Orientação a objetos:

E é isso aí por enquanto. Em caso de erros nos links, reportar no comentários. A ideia de hospedar o livro no Wikilivro tem uma razão óbvia: a intenção é ser um trabalho coletivo. Desta maneira o wikilivro estará em constante mutação e evolução.

Se encontrar erros nos textos ou desejar acrescentar conteúdo ao wikilivro, será de grande valia. A ideia de criar esse tutorial é de que há muito pouco material sobre ActionScript em português. Tanto em livros e apostilas como em sites. Há muitos tutoriais espalhados pela web, mas são dicas curtas, posts de blogs, que são muitos diferentes e isolados. As apostilas sobre AS, se comparadas com as que existem para JavaScript, PHP e etc., são muito resumidas.

Quando houver uma quantidade interessante, o wikilivro poderá ser baixado em PDF. Por enquanto, é isso, até a próxima! 🙂

Blog

Mudando as coisas

Não é novidade que o blog está paradão.

Isso se deve à dois fatores:

  1. Perdi o interesse de discutir ideias aqui no blog, de escrever opiniões, entre outras;
  2. Falta de interesse também de garimpar mais audiência para o site.

No entanto, tentarei manter o blog atualizado, mas de outra maneira: diferente de postar, vou usá-lo como mural de recados: vou postar aqui textos curtos com novidades e dicas rápidas, sem muito conteúdo. Pretendo manter um formulário de e-mails também e uma parte dedicada à portfólio (é assim que se escreve?).

Só para não parecer que não estou acrescentando nada, estou escrevendo um Wikilivro (seção da Wikipédia dedicada à livros e apostilas) sobre ActionScript. Trata-se de uma linguagem de programação para Adobe Flash, que é utilizada, em outras palavras, para dar mais “interatividade” (palavra tosca): enfim, criar jogos, programas que usam o Flash Player como este modelo de Photoshop online muito bacana, e outros (não confundir com os famosos programas Gmail, Google Agenda, Blogger: estes utilizam tecnologias gratuitas, como o JavaScript e HTML).

Já há uma boa série de artigos. Ainda estou aprendendo o ActionScript para dar uma incrementada nos trabalhos e currículo, e ao mesmo tempo que vou lendo e aprendendo escrevo os artigos (uma maneira diferente de aprender a coisa 😛 ).

Por fim, como puderam perceber, mudei o layout do site. Vou adaptar este (peguei já feito), mudando umas características, aportuguesando e personalizando o desenho.

Por enquanto é isso aí.

Blog

Em breve, novas!

Devido ao fato de estar atulhado de coisas para fazer no computador, o que ocupa todo o  meu tempo disponível aqui, o site ficará sem um “post autoral” por mais um tempo.

Para que vocês não visitem o site à espera de novidades, recomendo que assinem o Feed RSS. Assim, vocês receberão um recado quando houver novidades.

Um abraço!

Blog

Jornalismo do futuro: invente já o seu!

Usando  o Twitter um dia desses, lembrei de uma matéria na revista Superinteressante de julho que tratava sobre a cobertura dos casos sobre a morte de Michael Jackson e dos protestos no Irã na nova “rede social”. Foi atribuído ao Twitter o papel iniciador de um novo tipo jornalismo, muito melhor que o antigo.

Não sou jornalista (sou publicitário), e nem entendo muito do assunto, mas gostaria de saber a opinião de quem lê o blog sobre isso (acredito que boa parte dos que acessam o blog sejam da área).

Quando a internet surgiu, falaram que mudaria para sempre o jornalismo, pois as notícias agora seriam acessíveis de todo o lugar, gratuitamente. Anos atrás, atibuiam aos blogs, com sua agilidade e possibilidade de comentários, a função de criador do jornalismo do futuro. Agora, temos o Twitter 😛 .

Pois é, até agora, temos o jornalismo do futuro. Isto é, até não inventarem algo novo, que desbanque as mensagens em 140 caracteres. Coisa que é muito simples, pois, pela internet, e a custos baixos, consegue-se um alcance praticamente mundial.

Aí está: jornalismo do futuro. Invente já o seu!

Blog

Eufemismos

eufemismos

No Senado e na Câmara, muita gente já foi – ou deveria ser, ou irá ser – cassada por “quebra de decoro parlamentar”.  Não me lembro da primeira vez que ouvi essa expressão na minha vida, mas na certa terá sido quando ainda era criança.

Quebra de decoro parlamentar é um eufemismo para um conjunto de crimes que desobedecem ao decoro parlamentar, ou seja, a conduta que deve ser adotada por deputados e senadores.

Mas não penso que só exista esta expressão “difícil” que permeia pelo país, seja na nossa política ou cotidiano. O José Simão, famoso colunista de humor da Folha de S. Paulo, lançou até um livro “No País da Piada Pronta”, que contém “verbetes” de tucanês, lulês e antitucanês. Para Simão, o tucanês é um “idioma usado quando a intenção é aumentar a importância daquilo que é dito ou mascarar a realidade com termos ‘difíceis'”.

Será que a razão de nosso país ter tantos problemas não advém dessa mania de diminuir o real tamanho dos problemas, de criar eufemismos não só na fala e escrita, mas de uma maneira geral? De fazer algo parecer aquilo que, de fato, não é? Será essa a origem de tanta impunidade?

Fica aí a sugestão.