Dicas & Tutoriais · Linux · Software

Turbinando seu Ubuntu Linux: dicas de como melhorar sua experiência com o sistema

Turbinando seu Ubuntu Linux dicas de como melhorar sua experiência com o sistema

Este post vai parecer um tanto contraditório. Mas a verdade é que, devido a um problema recente no meu Windows 10 que estava resultando em superaquecimento (a temperatura da minha CPU passava dos 70º C sem eu fazer nada…) e a consequente reinicialização da máquina, eu tive que dar um tempo e voltar a usar o Linux Mint que já havia no PC.

No entanto, passado tanto tempo usando só Windows eu fiquei incomodado com algumas diferenças. A oferta de programas deixa a desejar, o aspecto gráfico não é tão bom, etc. etc…

Daí dediquei algum tempo tentando melhorar minha experiência no sistema do pinguim nesses pontos. Vou listar aqui alguns links que considero úteis e dicas. Alguns artigos em inglês, outros em português. Os artigos focam a família Debian / Ubuntu / Mint, que são os sistemas mais usados em desktop (e a usada atualmente por este escriba, inclusive). A seguir:

Melhorando a exibição de fontes (tipografia)

É visível que a renderização de fontes no Linux não é similar ao Windows. Há acordos envolvendo patentes que fazem com que o Windows / Mac OS X tenha sua tipografia melhor renderizada. Entretanto, é possível melhorar a exibição do texto do seu sistema. Embora ainda deixe a desejar em comparação ao Windows, já é uma melhora. Seguindo o artigo no link consegui deixar as fontes no meu navegador com um aspecto mais suave; de quebra, também como instalar vários pacotes de fontes via linha de comando.

Usando um dock

Eu considero a instalação de um dock estilo Mac OS X no Ubuntu pouco necessária. No entanto, no Mint, que ainda vem com aquela interface inspirada no velho Windows XP (!), entendo que se faz necessário. O Plank é simples de se instalar. Para fazer com que ele seja iniciado junto com o sistema você pode, no Mint, ir em Menu | Aplicativos de inicialização e daí clicar em “Adicionar” | “Escolha a aplicação”. Busque por Plank e adicione.

LEIA TAMBÉM  4 sites para você obter imagens grátis
Linux Mint com Plank instalado.
Linux Mint com Plank instalado.

 

Rodando o Windows dentro do seu sistema usando máquina virtual

  1. Obtendo máquinas virtuais Windows disponibilizadas pela própria Microsoft: https://goo.gl/kAMt1v
  2. Como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux: https://goo.gl/v6Bz2B

Mesmo se sentido livre-leve-e-solto com o Linux você ainda pode precisar rodar o Windows numa situação de emergência ou simplesmente para usar um programa que só tem disponível na plataforma do Bill Gates. É claro que para emular programas Windows você pode recorrer ao combo Wine / Play On Linux. Mas, pessoalmente, não vou por esse caminho, pois há pouquíssima oferta de programas e a experiência para mim é desagradável. Se você tem uma máquina mais potente (com mais de 4GB de RAM por exemplo) vale a pena tentar virtualização.

Baixe uma VM no primeiro link e execute-a usando o VirtualBox, instalando via link 2. A execução da máquina é muitas vezes simples, tipo duplo-clique que já abre no VirtualBox. As VMs disponibilizadas pela Microsoft geralmente permitem o uso de um mês a três meses grátis e são mais voltadas para webdesigners precisando testar sites em versões antigas do IE, mas para uso emergencial também quebram o galho.

Alguns programas muito utilizados que já estão disponíveis no Linux e que talvez você use:

  • Spotify;
  • Steam;
  • Navegadores Chrome, Firefox e Opera;

Obtendo games

  1. OMG! Ubuntu Game Archives: https://goo.gl/gsjCQy
  2. 7 Best Linux Games of 2017: https://goo.gl/BZj3Et

Linux está longe de ser uma plataforma de games. Para jogar eu uso o Windows instalado em outra partição. No entanto, se quiser tirar uma onda é possível garimpar alguns games lançados para a plataforma. Para isso indico o site OMG! Ubuntu (vale para Mint também) que contém várias dicas para melhorar sua experiência no SO.


É isso. Aqui quis dar uma visão geral de como um usuário tradicional Windows pode “se virar” usando Linux, com um pouco de boa vontade e sem grandes pretensões. Se tem alguma ideia para sugerir, poste nos comentários; será de bom grado. 🙂

 

Curtiu? Então aperte o botão:
Tagged: , , , , , ,