Blog · Brasil

Conselhos de merda

Conselhos de merda

Talvez a coisa que eu mais me arrependa na minha vida (até hoje) tenha sido a de ter, durante muito tempo, ter dado ouvidos a conselhos de merda.

Mas o que seriam conselhos de merda?

São conselhos de pessoas que insistem em querer te dizer o que fazer sobre assuntos que não entendem.

Longe desse tipo de coisa acontecer somente com isso, entendo que é uma desgraça na vida do brasileiro de forma geral. Brasileiro dá palpite em tudo, sem se aprofundar ou arriscar. Como descreveria o escritor Nassim Taleb, falta o “skin in the game” (a “pele em jogo”), que poderia ser traduzido como “ter o seu na reta”, na hora de sugestionar. Sem ele, fica fácil. Todo mundo é guru.

Dando um exemplo da minha vida: alguns anos atrás eu passei a ter interesse em desenvolvimento de games. O que envolvia o estudo de tecnologias, como motor de games e 3D.

De pronto, me deixei levar por gente que não entendia nada do assunto, nem da área de tecnologia em geral, nem nada. “Ah, isso não dá dinheiro”, “ah, isso é coisa de adolescente”, “ah, você precisa de um emprego público…” Por pura ingenuidade.

Resultado: eu deixei de evoluir nessa seara, de desenvolver um portfolio etc., o que poderia me ser muito útil hoje. Afinal, estamos na época da Realidade Virtual e Realidade Aumentada, e motores de games (como Unity) são usados para desenvolver apps desse tipo. Perdi o bonde. E sobrou o ressentimento.

Meu único “conselho” para quem gosta de dar conselho:

Guarde seu conselhos para si. E enfie eles onde quiser…

LEIA TAMBÉM  WordPress App para desktop: primeiras impressões

O filósofo Olavo de Carvalho trata (em parte) desse problema nesse vídeo (no tempo 7:15):

Curtiu? Então aperte o botão:
Tagged: , , ,