Blog · Marketing · Negócios · Startups · Tecnologia · Web

Growth Hacking em 3 livros

De uma maneira rápida podemos dizer que growth hacking é a nova forma de se criar e lançar novos produtos.

Foi-se o tempo em que o VP de marketing se fechava em si mesmo, com uma verba, e decidia como investir no marketing de um produto já desenvolvido. Corria-se um risco grande de fracasso. Hoje, num mundo em que tudo muda a todo instante é mais inteligente ir desenvolvendo um produto aos poucos, vendo sua recepção junto ao público e fazendo-se o “ajuste fino” ao longo do caminho.

O surgimento do growth hacking tem relação com o ecosistema de startups do Vale do Silício. Não se havia muito orçamento para se investir em propaganda; daí era preciso se usar a criatividade.

Blog · Brasil · Ensaio · Negócios

O mito do brasileiro ser um povo empreendedor

O brasileiro é um povo empreendedor. Você já deve ter ouvido falar isso alguma vez em algum lugar. Empreendedorismo cresce no Brasil.

Ou lido a respeito. “O Brasil é um dos países que mais abrem empresas no mundo”, ou coisas do tipo.

A bem da verdade é que isso não é verdade. O Brasil não é um país empreendedor. Empreendedor aqui no sentido stricto sensu do termo, de se começar um negócio com uma proposta inovadora, e não simplesmente começar um negócio.

Blog · Marketing · Negócios · Tecnologia

Pequenos frascos, grandes perfumes: a “cauda longa”

Relendo um blog antigo sobre desenvolvimento de jogos, que costumava acompanhar anos atrás, lembrei do relato de um desenvolvedor leitor do blog, um postmortem, do seu game para celular. Era seu início na área, de forma independente, nas hora vagas. Ele conta como foi sua trajetória da produção ao lançamento de um game mobile, chamado Double Jumper, para Windows Phone.

O texto é do hoje longínquo 2012. O game é assumidamente tosco, mas o que mais me surpreendeu no relato foi o número de downloads conseguidos, logo de início, sem grandes investimentos ou propaganda. Ainda mais numa plataforma hoje defunta da Microsoft, que conseguiu em seu máximo ridículos 3% do mercado.

Li o texto na época, e confesso que, na ocasião, pouco entendi. Hoje, acho que entendo melhor o fenômeno em questão, e vejo por outra perspectiva.

Marketing · Negócios · Tecnologia

Minha experiência com o programa de afiliados Rakuten Marketing

Além do programa de afiliados da Amazon, eu também experimentei usar outro: o da Rakuten Marketing.

Ele não é tão fácil de se usar como o da Amazon: achei a usabilidade do painel de controle um tanto complicada; achei pouco intuitivo obter links como o Associados Amazon.

No entanto, nem tudo é desvantagem: a rede de afiliados é grande – você encontra lá a possibilidade de obter links e banners da Netshoes até o site de cursos on-line Udemy. A seguir uma visão mais detalhada a respeito, baseada na minha curta experiência.

Marketing · Negócios · Tecnologia

Minha experiência com o programa de afiliados Amazon Associados

Semanas atrás comecei a fuçar a respeito de marketing de afiliados.

Caso você tenha caído nesse texto sem querer e não saiba do que se trata, o marketing de afiliados é uma forma de propaganda/venda que você pode fazer no seu site: colocando links ou banners de lojas que tenham programa de afiliados você pode fazer dinheiro quando um usuário, através do link/banner no seu site, efetue uma compra. Você ganha uma comissão por venda obtida.

Pois bem, o primeiro sistema de afiliados que resolvi experimentar foi o da maior empresa de e-commerce do mundo, Associados da Amazon.com.br.

No post vou fazer um breve resumo da minha experiência até agora usando ela aqui, neste blog WordPress.