Blog · Marketing · Tecnologia · Web

Meus ganhos com o blog, um ano depois…

Eu praticamente reativei as postagens aqui no blog há cerca de um ano.

Desde então, passei a adotar uma postura itinerante nos tipos de posts. Tudo com fins de experimentação. Alguns posts técnicos, outros opinativos… Passei a experimentar também esses sistemas de monetização, dois especificamente:  marketing de afiliados e AdSense.

Blog · Dicas & Tutoriais · Linux · Windows

Executando o Windows dentro do Linux, em 3 passos e usando VirtualBox

Cansado de vírus, updates problemáticos, licenças caras, entre outros, você chutou o Windows em favor do Linux. No entanto, você precisa declarar o seu imposto de renda, e para rodar os programas da Receita se torna um batalha: nada instala direito, Java dá problema…

Ou então você lembrou que tinha um programa específico para fazer determinada coisa, mas ele só tem para Windows. Ferrou.

Nestas situações, usuários Linux que não tem um conhecimento muito avançado no sistema tendem logo a desistir e voltar para o velho Windows. Mal sabem que podem virtualizar o sistema da Microsoft no Linux, como se estivessem rodando, um dentro do outro. O Windows roda como um outro programa qualquer. Sem precisar de partições, instalar novo sistema, nada.

Esse post pretende ajudar a usuários não tão avançados do Linux a rodar uma versão do Windows, de maneira gratuita, sem incorrer em crime de pirataria, sem cracks, nem nada.

Blog · Dicas & Tutoriais · Trabalho

Furando o bloqueio criativo: as estratégias oblíquas

Quem trabalha em algum tipo de profissão que envolva (alguma) criatividade – jornalistas, programadores, artesãos, músicos, etc. – com certeza já se deparou com uma situação em que você se sente num beco sem saída, em que as coisas simplesmente não fluem. Há um problema e é difícil de se encontrar uma solução; ou a solução não é ainda satisfatória.

No início dos anos 70 o músico e produtor inglês Brian Eno criou, juntamente com o artista Peter Schmidt, as “estratégias oblíquas”.

Blog · Web

Abandonando as redes sociais…

Quanto tempo você perdeu nas redes sociais?


Há pouco desativei meu Facebook. E não pretendo voltar mais lá. Das que usei, era a última rede em que eu estava; outrora havia excluído Twitter. LinkedIn é só para uso profissional, mesmo. Instagram nunca fui assíduo mesmo e a conta está lá, abandonada; Snapchat e outras, nunca usei.

Perdi muito tempo nesses sites. Pior é que devo ter criado, em torno de mim, uma imagem péssima. Não só eu, mas amigos também. Muitos deles, ainda presos por lá. Obcecados em ter/parecer ter razão.

Blog · Desenvolvimento · Tecnologia · Trabalho · Web

O desenvolvimento Web está morrendo?

Tradução livre de artigo escrito por Richard Gall e publicado em:
https://hub.packtpub.com/is-web-development-dying/


Não é difícil encontrar pessoas perguntando se o desenvolvimento da web está morrendo. Uma pesquisa rápida gera perguntas no Quora, no Reddit e em outros fóruns. “O desenvolvimento web é uma profissão agonizante ou só tem um cheiro engraçado?”, pergunta um usuário do Reddit. Os suspeitos usuais no mundo do conteúdo (Forbes et al) responderam com seus próprios takes e pensam sobre se o desenvolvimento da web está morto. E por que eles, e não eu, por exemplo, nunca perderia a oportunidade de escrever algo com uma manchete estranha e provocativa de cliques. Então, o desenvolvimento web está morrendo ou simplesmente muito mal?

Blog · Linux · Unity

Integrando Visual Studio Code com Unity – no Linux

(E diga adeus ao Monodevelop.)


Eu sou um usuário Linux atualmente. E também da game engine Unity, já relatando aqui problemas que tive usando a Monodevelop no Linux.

Porém desencanei. Vi que a integração da Unity com o editor Visual Studio Code tende a ser mais eficiente (e feliz) hoje. Para começar, é bem mais fácil para integrar o debugger.

Muita gente (como eu até pouco tempo) ficava com um pé atrás de usar o VS Code por pensar que ele era apenas editor de código, e não uma IDE. Porém, com um alguns plugins (no caso específico, plugins para Unity e C#) é possível ter uma ótima experiência, com direito a depuração e autocompletion de código.

Blog · Games

Fliperamas

Recentemente baixei uns emuladores e ROMs de jogos antigos. Faço isso de maneira bissexta, muito raramente. Mas é muito bom reviver esses tempos antigos. Games em fliperamas… Quem viveu os anos 90, sabe.

Baixei um emulador de Super Nintendo, como sempre faço, e de fliperamas – geralmente CPS1 & CPS2.

Na época em que conheci não era nem em Real que a gente pagava. Eram cruzeiros, ou cruzados, cruzados novos, sei lá.

Blog · Brasil

Escravidão voluntária

Boa parte do subdesenvolvimento do Brasil advém da falta de capacidade do brasileiro de vislumbrar alternativas fora do Estado.

Quando o assunto gira em torno do fato do Brasil ser ferrado, vira e mexe alguém já dá a cartada: “ah, o Brasil é atrasado porque nossos políticos são ladrões”. Ou quando ocorre algum problema (ex.: desemprego) a “solução” apresentada é sempre algo do tipo: “ah, o governo tem que fazer alguma coisa”.

Blog · PHP · Software · Tecnologia · Web

Por que você deveria dar uma chance ao framework Phalcon

Sou desenvolvedor PHP já há alguns anos. Vou falar aqui de frameworks PHP.

No mercado brasileiro se destacam alguns: Laravel, Symfony, Yii… todos muito bons. Mas neste post gostaria de chamar a atenção para um framework que venho usando a um tempo e que também é, a meu ver, muito depreciado por estas terras e merecia mais atenção: Phalcon.

Meu intento aqui é apresentar, de maneira breve, alguns pontos interessantes dele.

Blog · Brasil · Web

Batendo palmas pra maluco dançar: entre esquerdoidos e bolsominions

Eu já escrevi sobre malucos dos dias de hoje aqui no blog. E havia deixado este post em rascunho. Porém, hoje me deparei com esse texto do Rica Perrone e me senti motivado a ressuscitar este texto. Mas aqui vou tratar de um de outro tipo de doido.

O perfil de maluco que vou tratar aqui é o do political junkie. O viciado em política. O cara que fica o dia inteiro nas redes sociais compartilhando, curtindo e debatendo sobre política – geralmente para reforçar o seu ponto de vista ou então mostrar a hipocrisia e os possíveis erros e fracassos do outro lado.

Blog · Ensaio

Me engana que eu quero: fake news e nossa propensão a acreditar em mentiras

Fake news, religiões, traumas e amnésias.

Em As Aventuras de Pi nós acompanhamos toda a narrativa de um homem que perdeu a família durante uma viagem num navio quando ele era jovem.

Ele conta a história de maneira alegórica: os adultos são retratados como os animais do zoológico que estava sendo transferido. O embate entre o menino Pi e o tigre não existiu de fato. Ele adotou essa narrativa pois era um jeito de se lidar de maneira mais confortável com a dor da perda e da violência que ele assistiu.

Blog · Livros · Opinião · Tecnologia

Vale a pena ter um Kindle?

Tive um Kindle Paperwhite por dois anos. Antes, eu tive um e-reader de fabricação nacional, que se quebrou sozinho em meses. Fiquei com uma péssima impressão sobre e-readers até me dar uma segunda chance e tentar o gadget da Amazon.

O Kindle é um excelente aparelho. A experiência da leitura com ele (velocidade e usabilidade) me surpreenderam e removeram aquela velha impressão.

Mas aqui não quero falar dos predicados do aparelho. Mas sim tecer um breve comentário e ajudar o leitor a saber se ele tem o perfil de quem poderia usar um Kindle.

Blog · Tecnologia · Web

Vultr: recomendo!

Desde janeiro último eu sou cliente da Vultr, como relatei neste post sobre o Post4Fun!. Esse artigo será breve, só com a intenção de descrever minha experiência até agora com o serviço – caso alguém ainda não conheça essa empresa e ache que servidores Cloud só se restrigem a empresas como AWS e DigitalOcean.

Estou bastante satisfeito até agora. Foi bem fácil implementar um servidor Web com stack LEMP (Linux, Nginx, MySQL e PHP).

Só vou adiantando: não sou especialista em infraestrutura, nem DevOps, etc. etc. Sou desenvolvedor Web, apenas. Com experiência de alguns anos, é verdade – mas apenas isso. Meu conhecimento na parte de infra se resume a coisas mais básicas.