Blog · Dicas & Tutoriais · Trabalho

Furando o bloqueio criativo: as estratégias oblíquas

estratégias oblíquas

Quem trabalha em algum tipo de profissão que envolva (alguma) criatividade – jornalistas, programadores, artesãos, músicos, etc. – com certeza já se deparou com uma situação em que você se sente num beco sem saída, em que as coisas simplesmente não fluem. Há um problema e é difícil de se encontrar uma solução; ou a solução não é ainda satisfatória.

No início dos anos 70 o músico e produtor inglês Brian Eno criou, juntamente com o artista Peter Schmidt, as “estratégias oblíquas”.

Brian Eno
Brian Eno

As tais estratégias oblíquas nada mais são que um conjunto de cartas, com frases e sugestões a serem colhidas de maneira aleatória, sem critério. As cartas já estão numa sexta edição.

É possível adquirir o baralho em formato físico na própria loja de Eno. No entanto, é possível encontrar o mesmo em forma de site ou de aplicativo (Android/iOS).

Além do próprio Brian Eno, a banda Coldplay, no desenvolvimento do álbum Viva La Vida (produzido por Eno) também lançou mal das tais “estratégias”. De fato, as estratégias são mais voltadas à música, mas são perfeitamente aplicáveis para outras áreas. É tudo bem interpretativo, bem abstrato – e chega até a ser um pouco divertido.

Lógico que não é a salvação da lavoura. Mas ultimamente tenho usado as estratégias oblíquas em forma de app no meu Android. Tem sido relativamente útil (para não dizer engraçado), uma vez que ele funciona como uma provocação a fim de me forçar a pensar na mensagem e tentar aplicar o pensamento no meu projeto. Recomendo.

 

Curtiu? Então aperte o botão:
LEIA TAMBÉM  Removendo o chaveiro de sessão ao iniciar o Chrome
Tagged: