Blog · História · Opinião

Caçando Moby Dick

Sobre obsessões por coisas que já não têm mais importância.


No romance Moby Dick é contada a história de fúria vingativa do Capitão Ahab, que se lança aos mares em busca da baleia Moby Dick. Em nome do próprio ego, vai atrás de um animal já indiferente a sua existência.

Essa história é analisada muitas vezes sobre o viés de como a natureza pode ser cruel – e ela o é, apesar da visão edênica que muitas vezes temos dela. No entanto, o tópico principal é a visão de como a ambição humana pode ir longe, chegando às raias da loucura.

Como lembrado pelo escritor Ryan Holiday em O Ego é o seu Inimigosaímos à caça de uma Moby Dick que já não tem mais importância.

Não seria mais fácil esquecer, se reinventar? Como o conselho dado por um fictício Larry Summers aos irmãos Winklevoss, depois da rasteira dada por Mark Zuckerberg: “Esqueçam isso. Partam para outra. Façam novos projetos”. Afinal, águas passadas não movem moinhos… Continue reading “Caçando Moby Dick”

Ensaio · Negócios · Opinião · Trabalho · Vida

Nassim Nicholas Taleb: Um funcionário é basicamente um “cão obediente e domesticado”

Tradução livre de artigo publicado na página do autor no LinkedIn. Também é um trecho do seu mais novo livro. Como leitor e fã dos livros de Taleb resolvi publicar essa versão em português. É um texto provocador, para refletir.

Só um adendo para não-conhecedores do autor: “pele em jogo”, largamente usada no artigo abaixo, é uma expressão que poderia ser traduzida como fazer coisas colocando o “seu” na reta, numa adaptação abrasileirada desse termo.


“Toda organização quer que um certo número de pessoas associadas a ela sejam privadas de certa parcela de sua liberdade. Como você possui essas pessoas? Primeiro, por condicionamento e manipulação psicológica; segundo, ajustando-os para ter alguma ‘pele em jogo’, forçando-os a ter algo significativo a perder se desobedecerem à autoridade. Na máfia as coisas são simples: homens mandados (ou seja, comandados) podem ser mortos se o capo suspeitar de falta de lealdade, com uma estadia transitória no porta-malas de um carro – e uma presença garantida do chefe em seus funerais. Para outras profissões, a ‘pele em jogo’ vem em formas mais sutis. Continue reading “Nassim Nicholas Taleb: Um funcionário é basicamente um “cão obediente e domesticado””

Blog · Dicas & Tutoriais · Web

Como furar os paywalls dos sites de notícias e ler gratuitamente

Paywalls são aquelas caixas de mensagens que você tem visto enquanto tenta ler uma notícia de algum site que cobra assinatura, como Folha de São Paulo, Veja, entre outros.

Quer ler alguma notícia num desses sites que usam paywalls sem precisar pagar por uma assinatura?

Há dois métodos: um é usar um site que seja proxy e outro é um plugin no seu navegador. Continue reading “Como furar os paywalls dos sites de notícias e ler gratuitamente”

Blender · Blog · Dicas & Tutoriais · Unity

Reduzindo polígonos de personagem do Daz Studio usando Blender

Quem é developer e já deve ter experimentado criar personagens para games sabe como é difícil escultura 3D, ou mesmo modelagem.

Uma alternativa é usar softwares que nos permitem criar personagens a partir de algumas bibliotecas já pré-definidas (não só de anatomia, mas de roupas e poses também). Dentre esses softwares existentes no mercado podemos destacar dois: o Poser e o DAZ Studio.

No entanto, um personagem gerado num desses softwares facilmente atinge um alto número de polígonos. Um simples personagem gerado no DAZ Studio a partir da biblioteca Genesis facilmente passa dos 130 mil triângulos, sem roupa e cabelo, mesmo exportando em baixa resolução de detalhes, o que atrapalha o uso em games. Para tal modelo, há duas opções: fazer a retopologia do personagem num software 3D externo, ou então aplicar um algoritmo de decimation, que seria uma redução forçada de polígonos (e que foi a que usei).

Neste tutorial simples vou enfatizar como consegui utilizar o DAZ Studio, que é gratuito, para criar personagens e colocá-lo em um projeto da game engine Unity, usando o Blender para fazer a redução de polígonos. Continue reading “Reduzindo polígonos de personagem do Daz Studio usando Blender”

Desenvolvimento · Dicas & Tutoriais · Games

Sim, é possível viver de games

Numa thread no Reddit um desenvolvedor de games comenta sobre a experiência de ter se dedicado a criar um game mobile durante 2 anos e que ainda não deu grande retorno financeiro. O game está na casa do 150 downloads.

Realmente, mesmo quem já trabalhou com desenvolvimento (mesmo em outra área, como Web) ou é designer já deve ter vislumbrado de entrar no mercado de games. Manias como Pokemon Go e eventos como o BGS aqui no Brasil vira e mexe nos relembram desse mercado.

Porém, nos deixamos impressionar com games que se tornam hits. A verdade do fato é que milhares de jogos são lançados todo ano, em diversas plataformas – Steam, Play Store, etc. Não é tão fácil lançar um game que logo de cara vende milhões (a verdade é que isso é quase como ganhar na loteria…)

Lançar o seu jogo, depois de tanto tempo de trabalho e não lograr êxito pode ser desanimador. A vontade de desistir logo bate à porta. Tudo parecia só uma ilusão. Como assim? Em Indie Game: The Movie parecia tão fácil!…

Continue reading “Sim, é possível viver de games”

Brasil · Político

Que Brasil o Brasil quer ser?

Essa é a primeira eleição geral depois dos protestos de 2013-2016.

Naquelas manifestações, que reuniram milhões de pessoas, havia um fator unificante: o repúdio da população à corrupção, à má administração e à classe política de uma maneira geral, com raras exceções.

Lembro de ter ido à Avenida Paulista em duas manifestações, em 2015. À despeito desse sentimento de revolta difuso no ar, me chamava a atenção as diferenças entre algumas solicitações dos manifestantes.

Eu me recordo de ter visto cartazes de todos os tipos. Os mais visíveis eram de apoio à Operação Lava-Jato, ao juiz Sérgio Moro e pedidos de impeachment da Dilma. Porém, haviam de outros tons: lembro de pessoas pedindo privatizações, e de outros – um grupo pequeno, diga-se -, pedindo intervenção militar. Cartazes contra o Foro de São Paulo e contra o comunismo também se faziam presentes, ao lado de outros contra ideologia de gênero, “Olavo tem razão”, entre outros. Continue reading “Que Brasil o Brasil quer ser?”

Impressão 3D · Linux

Corrigindo arquivos GCODE no Linux gerados a partir do Repetier Host

Recentemente adquiri uma impressora 3D. Usando modelos 3D e usando o programa Repetier Host no Windows não tive problemas para gerar o arquivo gcode usado por estas impressoras.

No entanto, usando o mesmo Repetier Host no Linux, na mesma versão, o gcode é gerado de maneira diferente. E daí a impressora não consegue decodificar o arquivo – consequentemente não realizando a impressão. Continue reading “Corrigindo arquivos GCODE no Linux gerados a partir do Repetier Host”

Blog · Marketing · Tecnologia · Web

Meus ganhos com o blog, um ano depois…

Eu praticamente reativei as postagens aqui no blog há cerca de um ano.

Desde então, passei a adotar uma postura itinerante nos tipos de posts. Tudo com fins de experimentação. Alguns posts técnicos, outros opinativos… Passei a experimentar também esses sistemas de monetização, dois especificamente:  marketing de afiliados e AdSense. Continue reading “Meus ganhos com o blog, um ano depois…”

Negócios · Tecnologia

Vale a pena ter uma impressora 3D?

As impressoras 3D estão cada vez mais acessíveis ao brasileiro médio, na medida em que surgem fabricantes de variados modelos com preços competitivos.

Recentemente comprei uma Stella 2. Tomei coragem, um ano após ter feito um workshop sobre o tema no Garagem Fab Lab. Minhas primeiras incursões em modelagem 3D no computador datam de 2004, quando estudei o Blender. Continue reading “Vale a pena ter uma impressora 3D?”