Por uma crítica de games mais crítica

Eu acesso com razoável frequência sites de críticas de games casuais, como o Gamezebo e TouchArcade. Considero ambos boas referências, visto que eles dão espaço para jogos de variados espectros, de grandes e pequenos estúdios. Mas não é disso que quero falar. Continue lendo “Por uma crítica de games mais crítica”

O fim dos “games bobos”?

Costumo ser visitante habitual de sites de games casuais, em especial do ArmorGames (famoso e meu favorito, e que, na minha opinião, tem os melhores jogos), do Kongregate e Miniclip (mais conhecidos). Não necessariamente para jogar – aliás, isso é o que menos estou fazendo por falta de tempo, o que não é desculpa, pois para alguém que deseja viver do desenvolvimento de games e leva isso à sério precisa experimentar e conhecer novos gêneros, experiências e outros. Continue lendo “O fim dos “games bobos”?”

Games na Web: como distribuir, divulgar e faturar – parte 2

Segunda parte dos posts voltados ao tema sobre Games na Web (a primeira está aqui). Este, sobre distribuição.

Divulgando

Apesar do que pode parecer, difundir o game na Web não é assim tão complicado. Você pode colocar o seu jogo em portais como o Newgrounds (onde outros sites de games “pegam” os jogos inseridos lá, ajudando a viralizar o game). Além disso, um site popular é o Kongregate, onde publicar um jogo é fácil (há um sistema, inclusive, que paga ao desenvolvedor o valor referente ao número de views que o jogo obtém).

Um serviço específico para distribuição é o FlashGameDistribuiton, que pertence ao FlashGameLicense (este último voltado a obtenção de patrocinadores).

Nesta página do blog da Mochimedia você encontra uma lista com vários portais para publicação.

Para obter grande visibilidade, no entanto, um grande negócio é enviar o jogo para o site ArmorGames. Além de contar com o sistema de patrocínios próprio o jogo obtém larga visibilidade, uma vez que o portal é um dos mais acessados nesse quesito (games Flash). Em um dia é possível obter milhares e milhares de visualizações. Um dado contra é que nem todo o jogo entra no portal: é preciso que eles considerem o jogo muuuito bom para isso. 😀

–x–

Fim de mais uma parte. Distribuir o game é bem simples. Muito mais difícil, no entanto, é desenvolver um jogo que atraia muita atenção (aka: game ótimo, bem desenhado e muito legal 🙂 )

Abraços e até a próxima!

Novo site: Neoludo

Bem, continuando os textos falando sobre os novos planos, segue aí o link do site onde pretendo hospedar meus games: http://neoludo.net/

Nele já tem um exposto: o BluZone, um jogo de tiro (shooting) que combina um pouco de puzzle e memória (!). Está em fase de avaliação na MochiMedia e pretendo hospedar em sites maiores de games, como o Newgrounds, entre outros.

É o meu primeiro jogo, teve um propósito de estudo também, por isso, e pretendo fazer melhores e mais elaborados, claro.

Abraços! 😀

PS: e a página no Facebook é www.facebook.com/neoludo.web

3D no navegador – WebGL e JavaScript

Parece lance de futurologia, mas não é. O dia em que poderemos ter games em 3D, navegar por espaços em 3D e outras coisas (que precisem usar 3D) dentro do navegador (sem precisar baixar programas ou plugins) está bem próximo. E sem uso de Flash.

Ano passado foi lançado um padrão chamado WebGL. Ainda em desenvolvimento, esta especificação provê a geração de gráficos 3D dentro de navegadores Web. Continue lendo “3D no navegador – WebGL e JavaScript”