As grandes viradas tecnológicas na história dos videogames

Voltando a falar um pouco da história dos videogames (como fiz com o futebol em um post anterior), retomo o mote a partir de agora, porém falando em alguns momentos em que a tecnologia fez a diferença. Segue o texto. Continue lendo “As grandes viradas tecnológicas na história dos videogames”

Primeiro post – iniciando 2013

Primeiro post de 2013, vamos lá:

  • Sim, o site Neoludo saiu do ar. Explicando rápido: eu não renovei o domínio porque eu não havia comprado ele através do meu nome, mas de uma empresa. Minha intenção seria adquirir um novo, tipo “neoludogames” ou “neoludostudio”. Mas enfim, o mais importante também é que pretendo remodelar o visual dele, abandonado o formato blog para deixar portfólio, e com design responsivo também.
  • Estou desenvolvendo um novo game, como expliquei no fim de 2012. Estou começando ele como mobile (adaptando a jogabilidade dele), mas vou lançar versões de teste por aqui e em fóruns como o Gamebrain. Em outras palavras, seguir como se deve: testando, iterando, mudando, corrigindo… para chegar a um final bacana.
  • Este ano também comecei um hobby: hardware livre com Arduino.
  • E tenho que ir mais depressa, porque estou devagar.

A saga do futebol nos videogames, dos primeiros games nos anos 80 até hoje

De uns 15 anos para cá, com a evolução da tecnologia dos videogames, possibilitando gráficos e processamento mais avançados, é difícil imaginar que os games de futebol um dia já foram assim:

RealSports Soccer (para Atari 2600), de 1983. Gostaria de saber o que eles viram de “Real” nesse jogo. 🙂 Continue lendo “A saga do futebol nos videogames, dos primeiros games nos anos 80 até hoje”

Sobre o “Pollus”, um jogo de ação casual que estou desenvolvendo

Bem, na realidade gostaria de falar sobre o projeto que estou tocando, o jogo de codinome “Pollus”.

Sobre o nome: na realidade esse nome bobo provavelmente será o definitivo, pelo fato de querer um nome que não significasse outra coisa (ou seja, fosse único) e de fácil pronúncia e lembrança por aí. Sei lá, talvez dê na cabeça de lançar uma enquete ou mudar geral, mas vou deixar isso por último…

Enfim, sem delongas, o jogo será casual (ou seja, não será um game AAA suuuuper ferrado de 3D e IA, mas sim daquele gênero de games simplificados e divertidos seguido por equipes pequenas indie, como é o meu caso). Inicialmente será lançado na Web usando a plataforma Flash, e posteriormente para PC e, se não for dispendioso demais, lançá-lo para mobile (iOS e Android). Vou buscar patrocinadores através de portais ou do FGL (mais viável), mas se não rolar irei de Google AdSense (for Games) ou MochiMedia mesmo. Continue lendo “Sobre o “Pollus”, um jogo de ação casual que estou desenvolvendo”