Usando o Blender como um Level Editor simples – Tutorial

O Blender 3D é um software cheio de defeitos. Dentre estes poderíamos citar sua interface pouco amigável e curva de aprendizado longa. Mas em compensação há pontos fortes, como o fato de ser de uso gratuito, multi-plataforma e, na minha opinião, um dos mais interessantes: sua extensibilidade. Continue lendo “Usando o Blender como um Level Editor simples – Tutorial”

As grandes viradas tecnológicas na história dos videogames

Voltando a falar um pouco da história dos videogames (como fiz com o futebol em um post anterior), retomo o mote a partir de agora, porém falando em alguns momentos em que a tecnologia fez a diferença. Segue o texto. Continue lendo “As grandes viradas tecnológicas na história dos videogames”

Tinkercad – enfim um programa 3D fácil de usar

Quem já experimentou softwares 3D – seja o AutoCAD, mais voltado à engenharia, seja o Maya, 3D Studio ou até mesmo o meu velho conhecido Blender3D – sabe que, para conseguir fazer até as mais simples formas trabalhadas, é um trabalho complicado. Se não é o ambiente inóspito de um AutoCAD ou a insanidade de atalhos do Blender, aprender um programa de 3D/CAD pedia muito tempo e paciência.

Ou era necessário, até inventarem o Tinkercad! 😀 Continue lendo “Tinkercad – enfim um programa 3D fácil de usar”

Usando a mesa gráfica Wacom no Blender

Há uns três meses eu comprei uma mesa gráfica Wacom (modelo Bamboo Connect) e não poderia estar mais satisfeito: se antes eu sofria com as dores e limitações do mouse, tudo isso foi embora com o uso da mesa digitalizadora.

No entanto, ninguém é perfeito. Alguns softwares “empacam” com a mesa, não reconhecendo os cliques, como é o caso do programa TexturePacker (em que tenho que usar o mouse ou o botão do touchpad para os cliques – note que estou me referindo à versão Windows, não testei em outros sistemas). Continue lendo “Usando a mesa gráfica Wacom no Blender”

O novo Flash Player vem aí, e muito melhor

Depois de ser acusado de lento, parece que a Adobe resolveu se mexer. Uma nova versão do Flash Player, ainda a ser lançada (versão 10.1 – Release), promete usar bem a placa de vídeo para geração dos gráficos (caso queira fazer o download para testar clique aqui). Isto significa que agora gráficos em 3D e em HD podem ser rodados com melhor desempenho.

Instalei para testar. Meu micro é um Celeron 1.6 com 1GB de RAM, e placa de vídeo GeForce com 256MB. Sim: preciso, e quero colocar um processador melhor, mas estou com uma má vontade “duca”, e não uso tanto 3D, por isso a placa de vídeo um tanto limitada. Continue lendo “O novo Flash Player vem aí, e muito melhor”