Bem, na realidade gostaria de falar sobre o projeto que estou tocando, o jogo de codinome “Pollus”.

Sobre o nome: na realidade esse nome bobo provavelmente será o definitivo, pelo fato de querer um nome que não significasse outra coisa (ou seja, fosse único) e de fácil pronúncia e lembrança por aí. Sei lá, talvez dê na cabeça de lançar uma enquete ou mudar geral, mas vou deixar isso por último…

Enfim, sem delongas, o jogo será casual (ou seja, não será um game AAA suuuuper ferrado de 3D e IA, mas sim daquele gênero de games simplificados e divertidos seguido por equipes pequenas indie, como é o meu caso). Inicialmente será lançado na Web usando a plataforma Flash, e posteriormente para PC e, se não for dispendioso demais, lançá-lo para mobile (iOS e Android). Vou buscar patrocinadores através de portais ou do FGL (mais viável), mas se não rolar irei de Google AdSense (for Games) ou MochiMedia mesmo.

Aí tá um screenshot do que vem a ser o game. Clique para ampliar.

A mecânica do jogo se dará no esquema de plataforma 2D. No caso, a ideia será manipular o personagem Pollus (o boneco azul na imagem acima) pelo cenário, podendo usar elevadores, transporters (aqueles “elevadores” de Jornada nas Estrelas, que levam os caras para outro lugar – é um recurso mais ágil que os elevadores, que pretendo deixar para mover objetos como caixas), abrindo portas (usando chaves), empurrando caixas e barris para poder alcançar elementos, até chegar ao final da fase. E, claro, para isso terá que se livrar dos inimigos, atirando com uma arma.

O jogador poderá mover a arma para cima e para baixo, para atingir inimigos em determinadas posições. O ideial seria usar o mouse, movendo a mira (sniper) para direcionar o tiro, mas como há essa questão do mobile (que não tem mouse) pretendo usar as direcionais do teclado e deixar mais ágil sua manipulação.

Gargalos

Em tese eu já deveria ter lançado o game (segundo meus cronogramas rsrs), porém, devido ao fato de ter voltado a fazer freelas (o que me ocupou uns 3 meses deste ano) eu ainda estou fazendo, embora esteja no 75%. Acredito que aprendi MUITO MESMO nessa de desenvolver games e as tropeçadas que tive.

É o caso do Level Editor in-game, que me tomou umas semanas e pretendo descontinuar para dar espaço para um meio mais ágil e forte de criar os níveis.

Além de mudar 8943 vezes o jogo, uma hora botando esquema ataques usando combos,  outra hora jogo usando espadas, depois socos e chutes para finalmente voltar para a ideia inicial de usar armas de fogo (!).

Sobrou até para a tecnologia: inicialmente seria lançado para Flash Player 10 (e superiores), no entanto um lag na renderização (que é comum) me incomodava profundamente. Daí toca de inventar querer otimizar… perdi dias quebrando a cabeça de criar e aprimorar uma render engine e blablablá outros detalhes técnicos para enfim deixar de teimosia e adotar o Flash Player 11 (o mesmo que Angry Birds para Facebook usa), que não sei se me causará problemas para obter patrocínios mas renderiza bonito e suave, e pronto, tá aí. 😛

Por fim…

Atualmente e de novo estou num freela, então o projeto está em pausa, do qual pretendo tirá-lo quinta-feira 18/10.

Vou jogar o projeto em versão Beta em fóruns e por aqui mesmo e abrir para opiniões e pitacos em geral. Só preciso me organizar direito… Até breve!

***

Pois é, depois de um longo hiato (não o primeiro deste blog) eis que resolvo dar uma mexida geral por aqui. Troquei o tema feioso anterior (na realidade um esboço, pois iria criar um mas a falta de vontade de tempo não permitiu) por esse que encontrei por aí e mudei o título para Caderno de Francisco, para ficar algo menos sisudo e mais descontraído, para ver se assim retomo a vontade de blogar (e trago leitores também 😀 ). Como podem ver ainda é preciso traduzir essa bagaça, mas por hora é isso. Qualquer sugestão, comment!