“É preciso destruí-lo”

– Olha só, ele quer fazer da vida o que ele mais gosta, isso não pode. Temos que repreendê-lo.

– Como assim? Ele não quer ter uma vida comum, num emprego, fazendo como todos? Ele quer fazer o que mais gosta, é isso. Oh não…

– Exato. E deu para perceber, ele é desapegado, não gosta de bens materiais, não olha para isso, que louco.

– Já o prendemos demais, mas parece que não foi o suficiente. Vamos proibir mais, fazer a cabeça.

– Isso, isso. Já sei, vamos comparar o estilo de vida dele com os dos outros. “Olha, fulano tem e ele não, beltrano conseguiu isso e ele não consegue”, vamos fazer a cabeça dele para fazê-lo “voltar à Matrix”.

– É, deve dar certo, boa ideia. É isso mesmo… vamos apontar que ele está no caminho errado, também. Deve ajudar. Apontar que as ideias dele estão erradas, que não vai dar certo…

– OK, boooa. Vamos.

—X—

Eu desejo o melhor para você no próximo ano. Boas festas.

Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.