Offline, por favor

Ligo o computador. Não são nem 8h da manhã. Já vou para internet. Pessoal já para sair de casa, e eu fico. Fico na sala, onde tenho internet graças ao recém-comprado roteador wireless. Antes, ficava aqui só escrevendo códigos. Nada de internet. Para isso, precisava ir ao PC velhinho do quarto, que além de tudo era dividido entre os outros da casa. Hoje, tenho internet e computador exclusivos.

Começa o trajeto. Cliente E-mail aberto, MSN, Facebook, Twitter. Dou uma olhada rápida. No e-mail tem spam. Removido. Facebook, nada de novidades interessantes. Twitter idem. Passo o olho nas timelines. Atualizações, Trending Topics, Mentions. Fecho o Tweetdeck.

Login no Reader. Peneirando acho coisas relevantes. Resto, “marcar tudo como lido”. Comento ali, leio outro post ali. Já são quase 9h. E eu nem abri meu projeto que estava fazendo.

Lá vou eu ao Grooveshark. Lembrei de uma música. Ponho fones e ouço. Favorito. Já devem ser uma 9h30. Abri o projeto. Beleza.

Dou uma adicionadas no código. Mexo aqui, ali. Gostei. Dou uma parada e vou ao Twitter. Escrevo algumas coisas, retuíto. Abro o email. Nada de novo. Vejo uma tirinhas nova num blog. Leio os comentários. Já se vão uns 30 minutos. Tempo passando e eu não fazendo o que devia…

E 11h30, saio do computador. É hora de fazer outras coisas. Volto depois de duas horas.

E volto. Vou fazer o que deveria fazer. Mas antes, abrir e-mail, MSN, Twitter, Facebook… E lá se vai mais umas horas nisso e ouvindo música, jogando um gamezinho, conversando no Twitter, e outras coisas.

São 15h da tarde. Estou rachando a cabeça no projeto. Um velho problema que estou penando para resolver e não estou tendo sucesso. Desligo o computador. Vou no quintal pegar um coco.

Na esperança de que, quando voltar ao computador, conseguirei me concentrar no que deveria fazer.

Quando trabalhava em uma empresa conseguia ter foco. Mas mesmo assim penava um pouco perdendo a concentração na internet. Hoje, em casa, sem pressões e prazos apertados, minha concentração se esvaiu. Estou lutando para buscá-la de volta.

A internet é muito legal. Mas desconectar-se dá uma sensação de prazer indiscutível, por ser difícil de obtê-la.

Be Sociable, Share!

5 pensamentos em “Offline, por favor”

  1. Sensacional. Acredito que grande parte das pessoas que trabalham com internet encontram esse tipo de ‘problema’. É necessário ter ótimo auto -controle e saber a diferenciação entre ‘vadiar’ e ‘procrastinar’. Palavras com significados muito semelhantes mas que apresentam resultados totalmente diferentes.

    Tanto é que dizem que procrastinação é algo bom, faz bem a pessoa e melhora a produtividade dela. Isso quando a pessoa passa apenas uns 5 ou 10 minutos ao dia.

    Parabéns novamente por esse breve texto.

    Abraço

    1. Valeu. Já me passou realmente de fechar todas as contas nas redes sociais para ver se me ajudava, mas não consegui tomar a iniciativa, hehe. abs

  2. Francisco,

    Isso me lembrou da época em que eu tinha que preencher, à mão, folhas e folhas de papel almaço da pasta de estágio do curso de Direito. Em casa. O computador ali, do lado, convidando a ver/ler/ouvir futilidades. A caneta fazia calo no dedo. As letras dos livros de onde eu extraía excertos embaralhavam-se ante meus olhos. Enfim, devo ter demorado no mínimo o dobro do tempo para fechar a pasta de estágio do que se o fizesse numa biblioteca, por exemplo.

    Trabalhar em casa requer, antes de tudo, disciplina. A falsa sensação de conforto proporcionada pelo ambiente familiar tende a nos deixar relaxados demais. Ainda mais com Internet à disposição.

    (Pronto. Agora você já pode tirar aquele avatar “da depressão”).

    1. Nem me lembre do tempo do papel almaço! Você era obrigado a escrever as quatro páginas, pois senão era causado um efeito psicológico: se deixasse em branco os professores já olhavam torto e diziam: “poxa, mas você poderia ter acrescentado mais conteúdo”!

      Brincadeiras de lado, foi exatamente o que você disse. E o avatar fica, hehe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.